Tirando o Cabacinho da Morena

Sou Lorenzo, mais detalhes pessoais estão em meu primeiro conto, Perdendo o Cabaço com a Priminha, leiam e votem fazendo o favor. Vou relatar uma noite super boa que tive a alguns anos atras com uma ex-namorada. Conheci a Morena (ficticio) no casamento de um amigo onde eu era padrinho, menina linda, 1,63m, morena cor de canela, cabelos lisos longos e bem negros, corpo lindo, e os olhos, ah aqueles olhos cor de mel, menina gata mesmo, de vestido vermelho, não tinha como não reparar, fiquei vidrado, assim que pude larguei meu par de entrada e sai a procura da morena, apresentações feitas, telefones trocados, disse a ela que ligaria no decorrer da semana seguinte.

Liguei logico, apostando com meus amigos que diziam que não viraria em nada, e assim começamos a namorar, um final de semana na casa de cada um, pois eu morava a 160 Km da cidade dela.
Quase um mês de namoro, e ainda nada, só rolava uns amassos, muitos beijos e uns esfrega gostoso. Mas em um final de semana em que ela veio para minha casa, a coisa esquentou, tínhamos passado a semana se provocando por telefone, e fui buscar ela na rodoviária, quando a vi descendo do ônibus naquele vestidinho leve marcando seu corpinho lindo, pensei nesse final de semana a coisa vai esquentar, passamos o dia passeando e a noite no oeste do Paraná final de ano é muito quente, convidei ela para sairmos dar uma volta na cidade, e ela me atiçando, provocando. Retornamos para minha casa já era meia noite passada, entrei em casa e minha mãe e irmão já estavam nos quartos com ar ligado desmaiados dormindo, peguei ela pela mão e levei na varanda na frente de casa, luzes apagadas, sentei em um sofá puxei ela no meu colo e começamos a nos beijar, aquela coisa devagarzinho, fomos evoluindo para chupadas, ela se torcendo no meu colo, minhas mãos correndo o corpo dela, pegando naquelas coxas, naquela bunda durinha, soltei as alças do vestido que ela usava e comecei a chupar os peitos dela, ela segurando meus cabelos, mordendo minha orelha, levantei um pouco ela no meu colo e soltei minha calça jeans, de olho na rua para ver se não tinha algum curioso por perto, tesão a flor da pele, liberei meu amigo da calça da cueca e comecei a esfregar por cima da calcinha dela, que estava encharcada, comecei a esfregar a bucetinha dela com os dedos, esfregando o grelinho duro, e quando puxei sua calcinha de lado e esfreguei meu pau na bucetinha ela cravou as unhas nas minhas costas, lambeu minha orelha e me disse: – Vai com calma que nunca dei a ninguém, você sera meu primeiro. Nessas horas fui a loucura, encaixei meu pau na entrada daquela xaninha e ela foi soltando o peso do corpo, bucetinha nova, apertada, mas bem lubrificada, fui forçando e estocando bem devagar, até que senti o cabacinho dela estourar e meu pau entrar até o talo, e ela para não gritar me mordeu o ombro, segurei naquela bunda gostosa e esfregava meu dedo naquele cuzinho apertado, e comecei a bombar embaixo dela, chupando seus peitos, e ela alucinada começou a cavalgar gostoso no meu pau, suados, e ela num ritmo frenético, até que me mordeu o pescoço e disse que ia gozar, danada, me lavou, sentia seu melzinho escorrendo no meu saco, como não tinha gozado, levantei ela, coloquei ela de quatro no sofá encaixei a cabeça do cacete e ela empurrou de uma vez só, comecei a socar naquela xana segurando nos seus cabelos, ela mordendo o encosto do sofá e eu ali nu, no escuro da varanda comendo minha namorada de quatro gostoso, meti sem dó pegando seus cabelos, seus peitos e ela começou a tremer arrebitando mais a bunda para encaixar mais fundo a pica, senti que ela ia gozar de novo e gozamos junto, misturando nossos líquidos, ela me olhando sorrindo e perguntando se tinha sido bom, tirei o pau e escorreu rio de porra daquela bucetinha, sujei toda a minha camiseta limpando o sofá, voltamos a nos beijar meu pau em riste de novo e ai terminamos a madrugada fodendo no chão da varanda com ela cavalgando em mim e gozando muito na minha pica e na minha boca. quase cinco da manhã entramos para dentro de casa passamos banheiro do meu quarto e cama, feliz e preocupado em comprar pilula do dia seguinte para minha morena canela. Fodemos muito enquanto namoramos, uma das namoradas mais fogosa e linda que tive.

Deixe um comentário



www contoeroticocontos eroticos reaiscontos eróticascontos de gayscontos eróticos gaycontos porno incestoeroticos contosconto erotico corno mansoconto eroticocontos eriticosconto erótico novinhacontos eróticos swingcontos eroticos de insestocontos eroticos dormindocontos eroticos surubacontos eroticos veridicoscontos eróticos femininocontos eroticscontos comendo a sogracontos eróticos publicadosconto eróticovontos eroticoscontos eroticos tia e sobrinhoconos eroticosconto erotico traiçaocontos eroticos incesto pai e filhacontos eroticos gay primeira vezhistória eróticosconto erotico traicaocontos eróticos com animaiscontos eroticos no onibusquantos eróticoscontos comendo a cunhadacontos pornograficoscontos eróticos de travestiscontos eroticos enteadaconto erotico novinhocontos de encoxadascontos eroticos medicocontis eroticoscontos eroticos gay novinhorelatos eroticosconto erotico no onibuscontos eroticos gay novinhocontos eroticos meninaconto erótico irmãocontos eroticos tiocomi minha cunhada contoscontos eroticos praiaenteada gostosaconto erótico lésbicacontos eroticos netconto etoticocontos eroticos ônibuscontos eroticos com novinhacontos eroticos brcontos e relatos eróticoscontos eróticos últimocontos sobrinhacontos eroticos com gravidascontos gay eroticoscontos eroticos veridicoscontos de sexo selvagemcontos ercobtos eroticoscontos eróticos no onibuscontos lesbicoscontos podolatrasconto erotico na praiacontos eróticos femininoscontos erotivoscontos eroticos madrastaconros eroticoscontos eroticos incesto mae e filhoconto erotico com travesticontos de sexo analcontos eroticos madrastaconto erotico incestoconto erotico maecontoseroticos gayscontos eroticos gay primeira vezcomi minha sobrinhacontos eroticos reais